Frequência de Treinos e Estudos Vocais

Olá, Cantores e Cantoras! Tudo bem? Primeiro post de 2013 e, antes de mais nada, desejo tudo de melhor nesse ano que nasce! E que todos tenhamos muito sucesso e muita música nas nossas vidas!

Hoje vou falar um pouco sobre uma pergunta muito recorrente entre muitos dos cantores que vem a mim. “Quantas vezes por semana devo praticar“?

A resposta, como não poderia deixar de ser, é: Depende!

Depende do que você deseja para a sua carreira como cantor(a). Se você que ser um profissional, com certeza sua rotina será muito diferente de uma pessoa que quer apenas ter um mínimo de desenvoltura num karaokê, ou até mesmo em um chuveiro.

Sempre gostei de traçar paralelos entre música e outras atividades, sobretudo esporte. Imaginemos um jogador de futebol (já que esse esporte é tido como paixão nacional). O jogador profissional tem rotinas longas de treinos, sobretudo quando se aproxima de alguma competição. Ele ainda mantém os mesmos treinos de fundamentos (passe, chutes, dribles, marcação etc). Além disso, treina sua resistência e condição física. Treina, também, lances ensaiados, cobranças combinadas de falta. Treina fazendo partidas simuladas. A semana de um jogador profissional de futebol pode, talvez (e eu digo talvez pois nunca fui um bom jogador de futebol), se dividir da seguinte forma:

  • Segunda-feira: preparação física (alongamento, corrida, hidroginástica e musculação);
  • Terça-feira: fundamentos (passes, cobranças de falta, tiros de escanteio, chutes a gol, dribles etc);
  • Quarta-feira: treino técnico de condicionamento físico e fundamentos (atrelar condição física aos fundamentos);
  • Quinta-feira: preparação física e treino de jogadas ensaiadas;
  • Sexta-feira: partidas simuladas (pondo tudo em prática e testando todas as possibilidades de jogo);
  • Sábado e domingo: partidas oficiais e/ou descanso.

Não sou e nem nunca fui treinador de futebol. Tampouco joguei profissionalmente, portanto essa rotina que tracei acima é algo que imagino ser plausível para com a rotina de um jogador profissional. Se não for exatamente isso, imagino que seja algo muito parecido.

E um jogador de pelada, daqueles não profissionais? Esse no máximo frequenta uma escolinha, joga uma “pelada” uma vez por semana e assiste muito a partidas (o que o inspira e o motiva a sempre se manter conectado com o esporte). Ele não é e nem pretende ser profissional. Sua vida (a do “peladeiro”) já está resolvida profissionalmente. Ele quer aquilo (o esporte) apenas por diversão e lazer. Portanto, ele quer jogar com uma satisfação mínima de desempenho pois ele não é cobrado por resultados em campo. Afinal, no final ele só quer se reunir com os amigos, comer um bom churrasco e se divertir comentando a partida disputada. Às vezes, inclusive, o “peladeiro” consegue grandes lances (ora por sorte, ora por ter se inspirado muito em seus ídolos profissionais).

E para nós cantores e cantoras? O mesmo se aplica. Se você quer ser um profissional que se apresenta constantemente, que tem uma rotina de shows (e por vezes longas e cansativas turnês), você deve estar preparado. E não só em termos de condicionamento vocal, mas também em termos de expressão artística. Se você pretende ser um profissional, encare-se como tal. O profissional necessita do seu ofício para viver. Portanto, deve ser competente naquilo que faz. Se você pretende ser um profissional da música, mais especificamente um(a) cantor(a), seja profissional como você seria em qualquer área de atuação. Esses parâmetros vão determinar quantas vezes (e quanto) você deve se dedicar ao estudo do canto e técnica vocal por semana. Se você pretende ser um profissional, seguem algumas dicas para uma boa rotina:

  • Segunda-feira: aquecimento e vocalizes de condicionamento e preparação vocal, apreciação de performances;
  • Terça-feira: aquecimento, vocalizes de condicionamento e preparação vocal, vocalizes aplicados em música, ensaio de canções do repertório;
  • Quarta-feira: aquecimento, vocalizes aplicados em música, ensaio de canções do repertório, estudo de teoria musical;
  • Quinta-feira: aquecimento, ensaio de canções do repertório, estudo de teoria musical;
  • Sexta-feira: aquecimento, vocalizes de condicionamento e preparação vocal, performance (shows e/ou apresentações);
  • Sábado e domingo: aquecimento, performances (shows e/ou apresentações).

Além de uma rotina de treinos e estudos constantes, procure aprender pelo um instrumento musical. Isso é muito importante pois nos possibilita ter muito mais autonomia e compreensão da música como um todo. O estudo de teoria também é muito importante. Só assim dialogaremos de igual para igual com todos os outros músicos. Aprenda a ler partitura, um dia elas podem cair nas suas mãos e você terá que “se virar”. Componha canções, escreva e leia muito. Ler é combustível para uma boa escrita. E suas canções serão entoadas com muito mais sinceridade se bem escritas. Se possível, faça, também, algumas aulas de teatro e/ou dança. Isso nos dá mais ferramentas para termos uma consciência corporal adequada às nossas necessidades de performance para as canções.

Parece puxado, né? Mas tenha sempre em mente que os resultados são muito compensadores. Se você quer ser profissional, você precisa mergulhar de cabeça na sua paixão e no seu desejo. E convenhamos, existe, para nós, prazer maior que o de cantar?

Agora, se você não pretende ser profissional (o que também é muito válido), pretende apenas cantar em encontros de amigos, karaokês ou só no chuveiro de casa (o que é muito divertido), frequente as aulas de canto (para ter um mínimo de noção das suas capacidades e limitações), ligue o som bem alto e seja feliz!

Espero, mais uma vez, ter ajudado.

Até a próxima!

Fernando Zimmermann

Anúncios

7 comentários em “Frequência de Treinos e Estudos Vocais

  1. Boa noite, ainda eh muito difícil para mim, aceitar que acho que tenho algum talento para cantar….

    Bom, eu nunca fiz nem simulação para cantar algo.. So canto e me sinto avontade no carro.

    Tem algum tipo de exercício para que eu possa esclarecer isso?

    Acabei de abandonar a carreira de Engenharia de Produção, cursava na Veiga de Almeida, tijuca.

  2. Olá Fernando tudo bem?? você pode me falar e exemplificar se possível a diferença de vocalizes de condicionamento, vocalizes de preparação vocal e vocalizes aplicados em música ???

    Parabéns pelos posts, já li todos e estou a espera de mais rsrsrs e mais vídeos também alias, você poderia fazer um vídeo de você cantando trechos de vários estilos, para compreendermos a eficácia do SLS rsrs só uma sugestão!!! Abraços amigo e sucesso!!

    • Olá, Lucas. Primeiramente, muito obrigado pela sua participação ativa aqui no Blog. Fico muito feliz com essa interação e ainda mais feliz em saber que você está curtindo passar por aqui.

      Vou tentar ser bem claro e direto. No artigo eu falo de três “categorias” de vocalizes:

      1) Vocalizes de aquecimento: são aqueles exercícios vocais que preparam o seu sistema fonador para algo mais denso. Eles devem ter a tendência de deixar sua voz mais maleável, conectar respiração e fonação, “acordar” a sua voz e sensibilizar a relação vibração X ressonância para cada região da voz;
      2) Vocalizes de condicionamento e preparação vocal: coloco esses dois na mesma categoria. Eles tendem a combater os seus vícios de voz, dirigindo-se sempre no sentido de equilibrar sua fonação em termos de: a) registros; b) ressonâncias; c) posicionamento laríngeo; d) relação ar X músculo. São esses vocalizes os que demandam mais tempo de dedicação, prática e atenção;
      3) Vocalizes aplicados em música: durante a prática vocal sempre descobrimos vocalizes que deixam a nossa voz num melhor “shape”. A idéia é usar esses vocalizes com a melodia da música, ou em escalas que contemplem as notas a serem cantadas.

      Vou ver se preparo um vídeo seguindo sua sugestão. Abraço!

  3. Gostei da analogia, muito legal mesmo… Afinal, acima de tudo, somos atletas de elite, como dizia Neyde Thomas. Beijo grande!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s